Um Propósito Maior

Meditação do dia 29/01/2019 

 Então lhes fez um banquete, e comeram e beberam;”  (Gn 26.30)

 Um Propósito Maior – “Crentes não bebem, mas comem, e como comem!” Acho que isso não é particularidade dos cristãos paulistas, onde vivo e trabalho a muitos anos e tenho amigos e colegas verdadeiramente bons de garfo (faca, colher e etc). Mas, convenhamos, comer é de fato muito prazeroso! Primeiro comemos com os olhos, depois com o olfato, mas o paladar diz muito mesmo. Daí alguém dizer que “melhor do que comer é só mesmo repetir!” (Não sei quem fui que disse!!!). Mas virando o disco, agora para a parte mais séria, existe no comer, o aspecto espiritual da comunhão, do compartilhar. Excetuando um exagero de egoísmo, bom mesmo é comer acompanhado de pessoas de quem gostamos e apreciamos a companhia; onde haja afinidades e valores em comum. Ter uma mesa farta, linda e maravilhosa e não ter ou não poder compartilhar (excluo aqui o face, youtube, etc e tal) isso, é uma tristeza! Não dá para conciliar uma boa comida e estar irado, ressentido, magoado e rancoroso; essas emoções e atitudes inibe o prazer e a alegria da degustação. Daí Salomão argumentar: Melhor é a comida de hortaliça, onde há amor, do que o boi cevado, e com ele o ódio (Pv 15.17).  Salada verde em paz é mais gostosa do que picanha de novilho precoce, mas com aborrecimentos. Os antigos provocadores de problemas para Isaque veio lhe fazer uma visita e pedir condições de paz, e deram um testemunho de reconhecer nele uma pessoa abençoada por Deus, de caráter pacífico e bondoso. Ainda que eles fizeram suas próprias defesas e se auto-entitularam de bonzinhos e pacíficos, para Isaque, isso não alteraria a sua maneira de ser e de levar a vida. Aceitou o pedido e celebrou com um banquete, digno de melhores amigos. Como costumo dizer: fazermos o certo, porque é certo. Agimos com integridade e pureza de coração, por nossos corações são puros, pelo sangue de Jesus e pela disposição de imitarmos a Deus e seguir as instruções da vida eterna. Não pagamos mal com mal e não somos de revanchismo, dar o troco, impor condições. Gosto para mim e incentivo os cristãos a observarem aquelas condições praticadas por Cristo para conosco: Suportando-vos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também(Cl 3.13). Como foi que Cristo me perdoou?: Totalmente, gratuitamente, incondicionalmente. Só isso, e é só assim que devemos perdoar também. Tudo muito simples.

 

Senhor, obrigado por oferecer-nos um banquete, com mesa farta e comunhão permanente, na pessoa de Jesus Cristo. Mesmo depois de tudo o que fizemos e de tudo o somos. Agora podemos até ser embaixadores do ter Reino e propor condições de paz aos demais homens e trazê-los a reconciliação contigo. Obrigado, por tua amizade e confiança e também o investimento feito em nós. Em nome de Jesus, reconhecemos e recebemos com alegria. Amém.

 

Pr Jason

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s