O Temor de Isaque

Meditação do dia 24/02/2019 

 Se o Deus de meu pai, o Deus de Abraão e o temor de Isaque não fora comigo, por certo me despedirias agora vazio. Deus atendeu à minha aflição, e ao trabalho das minhas mãos, e repreendeu-te ontem à noite.”  (Gn 31.42)

 O Temor de Isaque – O que as pessoas dizem sobre nosso testemunho de fé e de vida? Claro que não devemos viver em função da opinião de terceiros e temos um compromisso pessoal e individual de viver a verdade tal qual cremos e à luz da nossa experiência. Não faz parte do estilo de vida do Reino de Deus, vivermos atrás de receber elogios; isso pode afagar o ego e camuflar a verdadeira situação. O justo vive da fé e pela fé e se recuar disso, Deus não tem prazer nele, é o que está escrito na carta aos  Hebreus 10.38. O nosso texto da meditação de hoje, nos leva para longe das portas da casa de Isaque lá em canaã, e nos transporta para a região da Mesopotamia, em Harã, onde Jacó estava vivendo e nessa situação em particular, já estava de saída, à caminho de casa. Ele foi interpelado por seu sogro, Labão e nesse confronto pessoal e familiar, ele refutou a arrogância e ardilosidade do sogro, dizendo que ele agira de modo desonesto e traiçoeiro com nítida intenção de prejudica-lo e que em todos esses anos de trabalho fiel e correto, ele só estava saindo bem sucedido por intervenção divina e inclusive na noite anterior o Deus de seus pais e seu Deus o repreendera, razão pela qual estava havendo aquele diálogo, pois as intenções iniciais de Labão eram beligerantes. Mas uma expressão dita por Jacó, nos remete à vida de Isaque, mesmo distante, foi um testemunho importante de sua vida e integridade no relacionamento com Deus: Se o Deus de meu pai, o Deus de Abraão e o temor de Isaque não fora comigo…” Ele citou: 1. O Deus de meu pai; 2. O Deus de Abraão e 3. O temor de Isaque. Esta é a frase que me chama à atenção; embora possamos puxar para várias acepções, vou escolher à título de meditar e me alimentar da Palavra de Deus, que Jacó falou para o seu sogro, que durante todos esses anos ali, trabalhando, servindo e com todas as variáveis que se lhe deparara, ele não se apartara da fé no Deus único como cria e como ensinou seu pai Isaque, que aprendera de seu avô Abraão, mas que “o temor de Isaque em seu íntimo” foram as razões de sua firmeza. Ele, Jacó, está dizendo que em sua prática de vida, Isaque temia a Deus de uma forma contagiante, que o inspirara de tal forma que mesmo em meio as atrozes crises e dificuldades, esse estilo de vida piedoso lhe norteara os caminhos. Coisa linda e poderosa! O filho vivendo longe de casa e dizendo que a piedade e o temor de seu pai o influenciara em toda a sua vida. Normalmente quando nos tornamos adultos, pais e mais experientes, percebemos melhor as boas qualidades de nossos pais e a herança moral e espiritual que eles viveram e ainda que informalmente, passaram para frente. Meu, pai, seu Arnaldo Gomes, tem o hábito de orar de madrugada e o faz fielmente todos os dias e isso não à ver com “campanhas de oração” ou desafios, propósitos etc. é natural dele e nele; simplesmente levanta, se ajoelha ao lado da cama e ora, uma hora ou mais sete dias por semana, trinta dias por mês e o ano todo em todas as estações, aos oitenta e seis anos, a mãe dele, dona Tionilia, se converteu na velhice, mas orava fielmente de joelhos todos os dias, até aos cento e doze, quando foi recolhida à menos de dois anos. Voces acham que me orgulho dessas heranças? Sim, e muito! Mas tem a minha parte, essa é a deles. Louvado seja Deus, pesquise suas heranças espirituais e louve a Deus por elas e copie o que é bom.

 

Obrigado Senhor, pela herança que os pais podem deixar para seus filhos, mais preciosas do dinheiro e bens, títulos e poder. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, e estamos em busca disso. Gloria seja ao Senhor e nossa gratidão pelas histórias de fé e vida de nossos ancestrais e suas vidas com Deus. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s