A Caminho

Meditação do dia 25/06/2019 

“Então pôs-se Jacó a caminho e foi à terra do povo do oriente;” (Gn 28.22)

A Caminho – Para efeito de reflexão, os mínimos detalhes significam muito e dali podemos extrair lições preciosas para nossa edificação. Jacó acabara de experimentar sua primeira grande revelação de Deus em sua vida. Ele ficara em estado de graça e quase em êxtase no seu espírito. Fora uma experiencia transformadora e que lhe atrai u para mais perto de Deus. Foi o evento da vida, até então. Entendendo Betel como o grande evento inicial e transformado da vida, entendemos que ele tem seu momento de celebração, mas não é razão para ficar estático ali, esperando que tudo isso continue para todo sempre. Jacó estava num local inapropriado para morar ou permanecer e também ele tinha um destino certo. Saíra de casa com o propósito de chegar em Harã; e também temos que levar em conta que Harã não era um fim em si mesmo; aquele lugar seria o seu ponto de partida para a vida e ministério. Estava lá para trabalhar, encontrar uma esposa, gerar filhos e assim iniciar uma nação, essa era a promessa, a profecia e era isso que estava no seu coração. O motivo das boas experiências com Deus e o sobrenatural é preparar a pessoa para continuar, tomar o caminho já proposto e seguir o seu verdadeiro objetivo. Ninguém deveria viver sem um destino escolhido, traçado e determinado, em que a pessoa estivesse convicto de ali é que deveria gastar suas forças e energias. A vida tem que ter um sentido, um propósito e um destino. Somos peregrinos sim, mas em cada peregrinação individual deve haver uma missão menor, dentro de uma visão maior que completa a parcela de contribuição para a formação do reino de Deus. Para algumas pessoas, isso está dentro de sua vida cotidiana, ao ajudar e cooperar com seus dons e ministérios dentro contexto da sua igreja local. Se você tem um dom ou ministério evangelístico, você deve ganhar almas como ninguém mais! Se você tem um talento para consolidação e discipulado; você deve se empenhar e produzir discípulos que se reproduzem exponencialmente. Se você tem um dom apascentador, deve cuidar das pessoas, mesmo sem tem essa função oficializada ou como um cargo ministerial dentro do quadro de obreiros da igreja. A realização pessoal e ministerial de cada um no corpo de Cristo, não tem nada à ver com cargos e funções eclesiásticas. Os dons clamam dentro da pessoa para serem utilizados; a Seara continua grande como nos tempos que Jesus disse. É no ministério pessoal que cada um se realiza e da sentido de propósito para sua vida. Não espere ser ordenado, consagrado, separado, convidado e empossado. Tudo isso pode vir à acontecer em função de se estar servindo com qualidade e excelência. Se ponha a caminho. Deixe o evento poderoso que marcou sua vida e ande para a terra que no momento é o seu itinerário. Em termos de vocação, a primeira coisa a se pensar é que fomos chamados para nos consagrar primeiramente a Deus e à sua vontade, não a um cargo, uma posição ou privilégio! Betel foi maravilhoso, mas deve ficar para trás, você e eu devemos seguir em frente.

 

Ao Deus Todo-Poderoso, que encontra com seus filhos e servos, proporcionando transformações poderosas em suas vidas, a ti, Senhor, nos consagramos e entregamos o direito de sermos instrumentos em tuas mãos. Pode ser que a nossa herança seja neste lugar onde estamos, mas há treinamentos previstos e necessários em outros lugares e precisamos ver as coisas do teu ponto de vista. Oramos por sabedoria e discernimento espiritual, no nome poderoso de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s