Hora de Embarcar

Meditação do dia: 25/08/2019

  Então se levantou Jacó, pondo os seus filhos e as suas mulheres sobre os camelos; (Gn 31.17)

 Hora de embarcar – Viajar é muito bom! Tem até quem não goste, mas eu sou muito fã de viagens. Quando criança, ao ouvir as pessoas falarem de lugares lindos, importantes, eu ficava impressionado e sonhando que um dia eu poderia também viajar e conhecer muitos lugares. Quando estudava e as matérias descreviam lugares com suas atrações e características, aquilo mexia comigo; não à toa em sempre gostei muito de Geografia e História. Os anos se passaram e se encarregaram de me presentear com muitas oportunidades de realizar aqueles sonhos. Mas uma coisa ainda continua muito prazeroso e produz um sentimento gostoso, que a hora de partir para uma nova viagem, ainda que seja para um lugar já visitado antes. Quem é chegado em postar as aventuras nas redes sociais, já tem até uma linguagem própria: “#Partiu…” Jacó estava tendo uma conversa muito séria e produtiva com Raquel e Lia lá no campo, junto aos rebanhos, traçando planos e idealizando chegar a um consenso porque ele estava convicto de estava na hora de retornar para sua casa e seus origens. Acredito que isso produz sentimentos diversos naqueles membros da grande família, pois cada um vive um contexto e tem seus próprios desafios. Jacó tinha boas e más lembranças que ainda o assombrava, pois Esaú estava na outra ponta da estrada e  aquilo parecia um fio, ou cabo imaginário, na verdade, emocional, que mesmo com a distancia de muitos quilômetros de distancia e muitos anos passados, eles ainda permaneciam ligados. Isso tem a ver com um processo de cura interior que todos nós precisamos realizar em nossas vidas. Quando erros e pecados são cometidos, isso mantem as pessoas presas, conectadas umas as outras e isso até limita os movimentos. A cura e a libertação devem ser precedidas pelo arrependimento, confissão sincera e a reparação dos danos causados em ambos os lados. Quando não existe perdão entre pessoas feridas, elas ficam algemadas entre si. Só o perdão e a reconciliação plena são capazes de produzir verdadeira liberdade. Jacó sabia, que mais cedo ou mais tarde ele teria que encontrar face a face com Esaú, que fora ofendido e estava magoado e ferido e disposto a vingar-se, coisa que até fazia parte de um juramento. Veja bem, isso era real e dolorido, mas Deus estava levando Jacó de volta para casa e com promessa de bênção e proteção – mas dentro disso havia um processo de cura, perdão, reconciliação entre eles que era inevitável, isso era algo que Jacó teria que enfrentar. São as obrigações da nossa fé. Não temos escolhas se já escolhemos o Senhorio de Jesus em nossas vidas. O cristão não tem a opção de não perdoar, de não buscar reconciliação, não basta confessar uma teoria, Jesus foi bem claro e específico: “E dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me (Lc 9.23). Para Raquel e Lia, aquela viagem era uma libertação de um estilo de vida já conhecida e não produtiva e ainda mais agora que conheciam a aliança de Deus com a qual elas poderiam ambicionar coisas muito maiores; também iriam seguir as pisadas de uma tia que fora para aquelas terras e prosperara muito. Para os filhos de Jacó, a aventura de viajar já era uma alegria em si, mas conhecer tudo aquilo que eles apenas ouvira do pai e terem a oportunidade de experimentar tudo do qual eram herdeiros, já tornava aquela viagem algo tão desejado, que deixar tudo que conheciam para trás parecia ser muito natural, eles também estavam retornando para as origens de seus destinos. Tudo isso, fala de mudanças da vida – de etapas, situações, lugares geográficos, propósitos e muito mais, mas em todas elas, a necessidade de encarar o passado que foi deixado para trás sem conserto e agora fazer o certo, para crescer até as promessas maiores.

Pai, obrigado por dar oportunidade de voltarmos mas sem retroceder. Retornaremos de onde partimos para consertar o que estragamos ou deixamos incompletos. Agora que crescemos e nos multiplicamos, chega também a hora de fazer acertos e reparos, para de fato atingirmos o auge do potencial que puseste em nós. Podemos todas as coisas em Cristo que nos fortalece. Em nome dele oramos, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s