O Pai Envia o Filho

Meditação do dia: 25/11/2019

 “Disse, pois, Israel a José: Não apascentam os teus irmãos junto de Siquém? Vem, e enviar-te-ei a eles. E ele respondeu: Eis-me aqui.” (Gn 37.13)

O Pai Envia o Filho – Não é uma mera coincidência! Essa analogia de um pai comissionando seu filho para uma tarefa muito importante, já a conhecemos bem e sabemos o final dela. Há muitas histórias registradas nas Sagradas Escrituras que são verdadeiras figuras da obra da redenção, quem em sua totalidade, quer parciais, abrangendo apenas alguns aspectos. Esses fragmentos espalhados ao longo da jornada tinha cunho pedagógico, pois Deus estava tratando com aquelas pessoas e aperfeiçoando nelas o conhecimento da razão do relacionamento do Todo Poderoso com suas criaturas. Por mais que Deus seja didático e tenha à sua disposição infinitas maneiras de ensinar, ele o faz sempre respeitando a capacidade dos alunos, os seus filhos. O pecado deixou o homem muito lento nos seus processos de utilização de seus potenciais. Deus sabe disso, e não só sabe, como compreende e vem trabalhando para ajudar a humanidade a se aproximar da redenção, onde tudo o que foi estragado pelo pecado possa ser recuperado pela obra completa de Cristo na cruz. Vimos quando meditamos sobre as vidas de Abraão e Isaque, como em certas situações e episódios, eles foram inseridos em contextos onde representaram papeis de Deus, de Cristo, do Espírito Santo, na trato divino com o propósito de leva-los à compreensão plena da redenção. Teatralizar ou dramatizar cenas, facilita a compreensão e o aprendizado, e Deus utiliza muito esse método para comunicar seu amor e seus planos para com todos nós. Jacó vai enviar José numa missão de apoio aos outros filhos que estavam cuidando dos rebanhos da família. qualquer que seja a tarefa ou os afazeres que eles estivessem fazendo, era importante para o pai Jacó, saber como estavam e se haveria algo que ele poderia fazer por eles para que pudessem ficarem bem e realizar a tarefa com todos os desafios que ela por si mesma propunha. O cuidado de Jacó com os filhos, é apenas uma sombra do grande cuidado de Deus para com a humanidade. Algumas necessidades que aqueles moços tivessem, exigiria muito esforço e uma complexa operação da parte do pai para suprir. O mesmo não acontece com Deus, pois ele dispõe de todos os recursos e todos os meios para suprir toda e qualquer necessidade que os homens vierem a necessitar. meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus” (Fp 4.19). Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amém (Ef 3.20,21).

Pai amado, rendemos graças ao Senhor, por ter enviado a Jesus Cristo, o teu amado filho, nosso Salvador, para uma missão de grande importância e ele foi fiel e fez uma obra completa e perfeita. Reconhecemos e aceitamos a tua obra em nosso favor. Obrigado pela iniciativa de redenção, que a todos abençoa e o Senhor tem de volta a sua criação redimida e transformada. Obrigado, por tão grande salvação. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s