Possessão Perpétua

Meditação do dia: 07/01/2020

 “E me disse: Eis que te farei frutificar e multiplicar, e tornar-te-ei uma multidão de povos e darei esta terra à tua descendência depois de ti, em possessão perpétua.” (Gn 48.4)

Possessão Perpétua – Deus, é eterno e como tal são suas Palavras e tudo o que ele diz ou faz, trás a sua marca. Por todas as suas qualidades, ele não precisa rever ou reconsiderar o que fala, pois tudo permanece para sempre. Nosso relacionamento com ele é baseado nele mesmo e em sua Palavra, que contém toda a sua vontade em termos de obediência devida e obrigações devocionais que suas criaturas lhe prestam. A eternidade não se altera, porque somos mortais no plano físico e material. Temos a eternidade dentro de nós e podemos refletir a sua glória na imagem e semelhança que possuímos com ele. As limitações da humanidade das pessoas não deveriam pesar tanto no relacionamento porque este deve ser feito a nível de espírito, porque é assim que determina a vontade do Senhor. Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade (Jo 4. 23,24). Nesse plano de possibilidades, deve agir a nossa fé; digo fé querendo afirmar o que Deus diz e nisso deve permanecer as nossas convicções e agirmos baseados nisso. Aqui no nosso texto de hoje, há uma série de informações precisas que a bênção de Deus incluiu na Aliança feita com Abraão, Isaque e Israel, dando-lhes uma terra, ou seja, um território físico e material, onde eles morariam e suas descendências também herdariam e essa possessão teria caráter de possessão eterna. A Palestina, tal qual a conhecemos é um território destinado ao povo de Deus, à nação Israelita. Quando a promessa foi feita, eles eram poucos e peregrinos ali em meio à população local de nativos, mas isso não impediu a promessa e muito menos a posse, em parte por eles e posteriormente vieram a possuí-la em plenitude. Hoje, estamos vendo as conveniências modernas, do atual sistema de governos e nações, onde politicamente se estabelece territórios e estados, alguns deles até sem territórios, como os palestinos e curdos e outros mais. Mas a promessa de Deus, dada a Israel e reiterada aqui por ele antes de morrer, estando no Egito, nos dias de José, era de que a Terra de Canaã, lhes pertenceria em possessão perpétua. Não sei como as coisas vão se arranjar, mas entre todas as alternativas, fico com a Palavra de Deus; a ONU tem lá suas influencias, os acordos internacionais tem lá suas validades, mas o que de fato vai prevalecer é a Palavra de Deus; primeiramente por ser Palavra de Deus; em segundo lugar porque os israelitas acreditam nisso piamente e jamais vão abrir mão daquilo que sabem que lhes pertencem por direito. Ainda que haja os discursos politicamente corretos, a verdade é que a Palavra de Deus permanece para sempre. Como dizia o Boris Casoy: “Quem viver, verá!”

Senhor obrigado por tua Palavra ser verdadeira e eterna tal qual o Senhor mesmo. Nossa fé e nossa confiança está nela firmada. Jesus Cristo é a Palavra encarnada e o que ele é, permanece assim para todo o sempre, e o que ele fez também permanecer firme para todas as gerações. Estamos olhando para algo muito além de nós e muito mais estável do que as nossas limitadas capacidades. Colocamos nossa confiança em ti e assim esperamos ver se cumprir a tua vontade em nossas vidas. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s