O Elogiável Judá

Meditação do dia: 26/01/2020

 “Judá, a ti te louvarão os teus irmãos; a tua mão será sobre o pescoço de teus inimigos; os filhos de teu pai a ti se inclinarão.” (Gn 49.8)

O Elogiável Judá – O significado do nome Judá – tem origem a partir do hebraico Yehudah, que pode ser traduzido para a língua portuguesa como “louvado”, “glorificado” ou “exaltado”. Este nome seria uma derivação da expressão hebraica Yah hu Dah, que era considerada uma exaltação de agradecimento à Deus. Essa foi a idéia de Lia, quando de seu nascimento: E concebeu outra vez e deu à luz um filho, dizendo: Esta vez louvarei ao Senhor. Por isso chamou-o Judá” (Gn 29.35). Anos mais tarde, aqui o pai profetizando sobre o filho e declarando sobre ele, elogios e promessas que casam-se perfeitamente com a intenção da mãe ao lhe dar o nome. As declarações de Israel para com Judá, não só foram palavras afirmativas, elogiosas e que reconhecem as qualidades de liderança do filho, mas são proféticas sobre o futuro dessa tribo como líder entre as demais tribos e sobre a nação; de forma que, até veio a ser tomada como a própria nação, quando o Reino de Israel se dividiu, após a morte do Rei Salomão, a parte norte ficou conhecida como Israel, com dez tribos e a parte sul, como Judá, com a tribo de Judá e Benjamim. Até hoje, mistura-se tudo num caldeirão só – pois judeus e israelenses são tidos como sinônimos para acolher todos os hebreus. Gostaria de destacar, para nossa edificação, a linha de sucessão que acabou chegando aqui em Judá – vimos que Ruben, foi desqualificado pelo pai para a primogenitura, devido seu comportamento moral, o dobra da herança, sobrou para José, através de Manassés e Efraim; Simeão e Levi, os dois próximos, foram dispersos entre as demais tribos por Israel como medida disciplinar, pela conduta deles na prática da violência na terra de Canaã. Assim sendo, Judá foi a próxima tribo com aptidão moral e espiritual para desempenhar liderança espiritual e fazer valer as responsabilidades da Aliança eterna entre Deus e o seu povo. Observo que foi Judá, que se apresentou como intercessor diante de Jacó, pela guarda e devolução de Benjamim, quando foi solicitado a sua presença diante de José, o governador do Egito. Então disse Judá a Israel, seu pai: Envia o jovem comigo, e levantar-nos-emos, e iremos, para que vivamos e não morramos, nem nós, nem tu, nem os nossos filhos. Eu serei fiador por ele, da minha mão o requererás; se eu não o trouxer, e não o puser perante a tua face, serei réu de crime para contigo para sempre (Gn 43.8,9). Embora Ruben tenha tentado exercer esse papel, mas não foi aceito. Mas Rúben falou a seu pai, dizendo: Mata os meus dois filhos, se eu não tornar a trazê-lo para ti; entrega-o em minha mão, e tornarei a trazê-lo. Ele porém disse: Não descerá meu filho convosco; porquanto o seu irmão é morto, e só ele ficou. Se lhe suceder algum desastre no caminho por onde fordes, fareis descer minhas cãs com tristeza à sepultura (Gn 42.37,38). Quando José os apertou de vez com uma possibilidade de reter Benjamim, naquela história da taça de prata implantada na bagagem, Judá age diante de José como um mediador e intercessor qualificado. Porque teu servo se deu por fiador por este moço para com meu pai, dizendo: Se eu o não tornar para ti, serei culpado para com meu pai por todos os dias.
Agora, pois, fique teu servo em lugar deste moço por escravo de meu senhor, e que suba o moço com os seus irmãos
(Gn 44.32,33). Esse traço de caráter forte, se colocando na brecha pelo irmão, assumindo um papel de liderança construtiva e responsável, fez dele um homem notável e percebido pelo pai, como aquele que conduziria bem os destinos da nação futura.

Senhor, obrigado por esse dia e pela história que estamos construindo com as nossas atitudes a cada dia. Pessoas e oportunidades se apresentam diante de nós, com necessidades e possibilidades para fazermos escolhas que abençoam e revelam o teu amor em ação tocando essas vidas. Ainda hoje, buscas intercessores que estejam na brecha pelos menos favorecidos e que em nós e nosso meio, encontre vasos disponíveis e prontos a darem de si em beneficio dos outros, como fizestes por nós através de Jesus Cristo. Assim como enviaste Jesus ao mundo, ele também nos enviou ao mundo para anunciar e estabelecer o Reino e aqui estamos para servir. Em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s