A Bênção de Cada Um

Meditação do dia: 09/02/2020

 Todas estas são as doze tribos de Israel; e isto é o que lhes falou seu pai quando os abençoou; a cada um deles abençoou segundo a sua bênção. (Gn 49.28)

A Bênção de Cada Um – Quem trabalha com ensino bíblico sobre famílias, sabe muito bem que uma das coisas mais desiguais praticadas pelos pais é tratar todos os filhos pro igual. O que teoricamente se pretende por justiça, acaba tornando-se injustiça, porque as pessoas são diferentes e reagem de modos diferentes a uma mesma situação a que são expostos. A individualidade das personalidades, distingue-se em praticamente tudo; não há como nivelar a todos por um mesmo padrão. Os pais antigos percebiam isso e aceitavam isso como sendo parte da vida dos filhos e por isso tomavam decisões que fortaleciam os pontos fortes de cada um e ajudava para que eles se superassem nas deficiências e fraquezas. Também é ponto pacífico que a influencia dos irmãos é muito forte uns sobre os outros, até mais do que dos pais, para as tomadas de decisões. Um jovem admite ser difícil igualar-se ao pai, que ele considera uma inspiração e alguém muito bom naquilo que faz. Mas esse mesmo jovem tem sérios conflitos em perder pontos para o irmão, seja mais velho ou mais novo que ele. Assim, a competição forte que realmente estimula as crianças é entre eles; sendo assim, filho único fica sem essa referencia e como obtem todas as atenções e recursos dos pais, ele não tem uma pressão de alguém á sua altura para estimulá-lo. Quando nascemos de novo, somos batizados em Cristo, obra realizada pelo Espírito Santo, para formação do Corpo de Cristo na terra e através do qual fluirão os dons, o poder e a graça divina para o crescimento espiritual e a realização dos ministérios. Quando o cristã amadurece e chega ao pleno conhecimento dessas realidades, como afirma São Paulo, Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, Do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor (Ef 4.15,16). ele obtém entendimento útil de sua identidade e posição no Corpo. Quando descreveu o Corpo de Cristo e seus membros em exercício de suas funções, ele citou algo muito interessante: Mas agora Deus colocou os membros no corpo, cada um deles como quis (1 Co 12.18). Deus colocou cada membro do corpo como ele quis. Não há democracia, livre iniciativa e mudança de posição ao bel prazer. Deus fez, colocou como sua sábia administração entendeu e aceita-se ou não, mas isso não muda. Veja bem, vamos ligar essas verdades que são revelações muito grandes da dispensação da graça ou coisas da Nova Aliança, que na época de Israel abençoando seus filhos lá no Egito, ainda não eram conhecidas; mas mesmo assim, o mesmo Espírito de Deus que atuou em Abraão, Isaque e Israel, também atuou no povo de Deus e cuidou da revelação das Escrituras ao longo de todos os tempos e com todas as pessoas que se envolveram nesse imenso projeto de Deus, para tudo fosse precisamente ajustado. Israel tinha doze filhos, reuniu-os para abençoar e não dividiu a herança e a bênção em doze partes iguais; cada filho recebeu a sua bênção com a marca da sua individualidade e contendo os elementos que lhe eram de direito. Imagine quanto carnalidade temos exposta hoje, só para ficar bem na fita, politicamente corretos e não desagradar esse ou aquele. Quem não é elogiado, bajulado e colocado em destaque, no mínimo como os demais, se revolta, ressente, ameaça não servir mais pois não é reconhecido, não é valorizado e aqui ninguém ama….  e por aí vai. Em nome de uma pretensa espiritualidade se comete grandes carnalidades. Quando Paulo aos Romanos fala para a igreja não se conformar com o mundo, mas transformar-se pela renovação a mente (Rm 12.1,2), ele que que adotemos os modelos divinos e não os humanos, pois esses são por demais imperfeitos e muito fáceis de serem manipulados e torcidos. Em Cristo, somos quem somos, temos o que a Bíblia diz que temos e seremos o que Deus diz que seremos e ponto. Deus não tem compromisso com o que eu digo, o que a igreja diz, o sistema diz; o compromisso de Deus é com sua Palavra, que é viva, verdadeira, imutável e inalterável, pelos séculos dos séculos, amém.

Senhor, obrigado pela minha bênção e a minha herança. Não mereço nem mesmo o que tenho recebido, quanto mais cobiçar a bênção e a herança do meu irmão ao lado. Graças damos por tua justiça e fidelidade e assim podemos nos comprometer com o teu reino e a justiça dele, que serão sempre justas e verdadeiras. Todos somos abençoados e ninguém é discriminado ou rejeitado, mas acolhidos e aceitos em Cristo Jesus, e é no nome dele que rendemos louvores e ações de graças em todo tempo. Amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s