A Formosa Raquel

Meditação do dia: 17/02/2020

 Lia tinha olhos tenros, mas Raquel era de formoso semblante e formosa à vista. (Gn 29.17)

A Formosa Raquel – O conceito de beleza é algo tremendamente subjetivo. O que é para um, necessariamente não o é para outro. Já o antigos diziam que “Quem ama o feio, bonito lhe parece!” Como pertenço ao grupo dos feios, fico bem a vontade para falar de algo que conheço bem, não é nada bonito ser feio; mas isso também passa, pois os anos se encarregam de corrigir algumas distorções e a gente melhora bem. Já li, que o conceito de beleza física, do rosto por exemplo, na verdade é uma espécie de padrão adotado pelo cérebro, que funcionando rapidamente como um computador poderoso, calcula traços e simetrias, como esses utilizados por câmeras para reconhecimento facial. Assim, cada cabeça tem seu próprio padrão, e assim que os olhos vêm um rosto com aquele padrão ele o reconhece como bonito, mesmo que isso divirja da opinião de outros. Mas como isso não é uma página de dicas de beleza, aqui se trabalha sério e valoriza mais o conteúdo do que o vaso, a meditação cristã visa reflexão sobre os propósitos de Deus para nossas vidas e as qualidades e dons que foram distribuídos generosamente para cumprir funções específicas e especiais. As Escrituras contém registros interessantes sobre muitos aspectos da vida humana e os padrões que se celebram e normalmente eles são citado nos registros sagrados, quando cumprem um papel dentro da narrativa que ligará isso a outras informações que a tornam relevante. Por exemplo: Até me lembro, Sara é a única mulher na Bíblia que sua idade é mencionada. Mesmo com tanta importância e badalação, só temos registro de um Davi em toda a Bíblia. A beleza humana, no contexto da redenção, é bem mais do que herança genética e combinação de traços familiares de pais e mães. Por vezes vemos isso sendo utilizado como um dom, para um propósito específico, como no caso da rainha Ester. Uma pessoa com uma coragem, caráter e capacidade de lutar por uma causa tão importante como evitar a aniquilação de um povo todo, só foi possível porque ela tinha beleza e graça o suficiente para ganhar o concurso de miss e cair nas graças do rei. Ela não se achava melhor e nem mais bonita ou importante do que outras moças e mesmo chegando ao palácio ela não tirou vantagens disso e nem o poder da beleza lhe subiu à cabeça. Ela sabia que estava ali, por uma propósito divino e sua beleza física e boas maneiras, graciosidade eram acessórios que lhe davam acesso ao coração do rei, que só depois ele e as demais pessoas reconheceram que ela era mais do que um rostinho bonito. Raquel, acredito vai pelo mesmo caminho, ela trabalhava duro na lida pastoril e aquilo não a diminuía e nem a colocava em situação de desprezo, mas foi ali, no trabalho, cheirando ovelhas e bodes, que ela encontrou alguém que tinha olhos apurados para ver a beleza da pastora e além dela. Não é por acaso que o amor de Jacó e Raquel é um dos contos de amor mais emblemáticos e ficou na história. Certo poeta disse que o amor é sempre eterno, ingênuo e pueril; por mais que chegue até sete anos, como o de Jacó e Raquel, nunca chega a ser adulto. Poetas, são poetas e eles tem licença para dizer coisas que só valem na poesia. Mas, o outro lado da moeda, não é a feiura, mas a ausência de reconhecer o valor pessoal e o seu lugar na vida e sua importância naquilo que deve colaborar. A distorção de valores, leva a pessoa a focar naquilo que ela não tem, e cobiçar a porção alheia, ao invés de valorizar o poder e a importância dos atributos que tem e como eles a tornam importante, amada, aceita e especial. Tudo foi distribuído corretamente e a cada um as ferramentas que lhe possibilitam o sucesso na sua jornada. Sabendo que somos feitos artesanalmente por Deus e com características tão específicas que não se repete em nenhuma outra pessoa no mundo, isso sim, é que deve ser celebrado. Imagine-se uma peça da maior e mais fantástica coleção, onde nenhuma peça se repete e todas igualmente preciosas, valiosas, amadas e caras, a tal ponto do dono sacrificar qualquer outro bem maior que tenha, para salvar uma dessas peças! Eu sou extremamente valioso, por causa daquele que me criou; por causa daquele que me ama e por causa daquilo que foi pago por mim. Sou único, sem igual e tem um plano feito sob medida só para mim. Sou ou não sou especial? Como você se vê? Quando a mim, está escrito que ao terminar, Deus disse que ficou muito bom! Ele entende de beleza, então, concordo com ele. Só e tudo isso.

Pai, obrigado por em fazer como sou, me dar o que tenho e permitir que eu desenvolva todo um potencial que há dentro de mim, colocado ali desde a eternidade. Sou criado a tua imagem e semelhança e tenho propósitos, não sou obra do acaso e nem um acidente de percurso, erro de planejamento ou qualquer outra coisa, senão obra das tuas mãos. Sou amado, sou aceito, sou útil e abençoado e estou vivendo no tempo e no lugar destinado a mim. Sou uma bênção e posso abençoar tantos quantos estão ao meu alcance. Obrigado pela redenção em Cristo Jesus, que agregou mais valor ainda a minha vida. Sou para o louvor da tua glória e assim o será para todo o sempre. Amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s