Raquel X Lia

Meditação do dia: 20/02/2020

 E possuiu também a Raquel, e amou também a Raquel mais do que a Lia e serviu com ele ainda outros sete anos. (Gn 29.30)

Raquel X Lia – Por que sempre alguém tem que ser contra alguma coisa? Uma boa pergunta, para ser respondida com precisão, necessita de enveredar por muitas informações e pesquisas, desde as ciências do comportamento humano, até as intrincadas teias da teologia. Para dizer que não falei das flores, tudo começou lá no Jardim do Éden, não com Eva e sua irmã, pois ela não tinha irmã; mas com o pecado que corrompeu as emoções e deteriorou as relações entre as pessoas. A desconfiança faz com que todos se tornem suspeitos e possíveis concorrentes ou mesmo rivais, quando não, inimigos. Já que nesta vida nada se cria, mas tudo se copia, Raquel por algum tempo da sua vida espelhava-se na mãe como figura feminina modelo, e na irmã mais velha, pois como todas as outras pessoas, “quando eu crescer, quero ser igual a você!” Como não temos elementos descritivos de traços das personalidades de Lia e Raquel, nem mesmo fragmentos, como temos de Labão, o pai delas; dele podemos deduzir com certeza, que era ambicioso, avarento, trapaceiro de mão cheia e tirar vantagens em benefício próprio era com ele mesmo. Mas das filhas, temos poucos diálogos e poucas informações, mas ainda assim podemos ler nas entrelinhas; se a cultura ou costume local não permitia que uma filha se casasse antes da mais velha, então podemos pensar que a Raquelzinha, encontrar um amor e ter uma proposta de casamento muito boa, não deve ter caído bem para Lia. Mesmo que durante sete anos do trabalho de Jacó em pagamento do dote, fosse muito tempo, não foi o suficiente para Lia arranjar um pretendente e se casar, liberando assim a irmã mais nova. Aqui pode estar um gatilho para o acirramento dos ânimos entre elas. Digamos, que um delas tivesse gênio forte e fosse pirracenta, ou provocativa? “Alguém vai ficar pra titia!!!” Se a outra replicasse: “sabia que se eu não casar, você também não! E saiba que eu não estou com pressa!” Não importa, a vida não é como a gente gostaria que fosse, ou como planejamos que seja; a vida é como ela é, e ponto. Resumindo: As duas se casaram. E embora marido e “mulheres,” com permissão cultural para bigamia; no fundo o clima era que Jacó se casara com a cunhada e depois com a noiva amada. Raquel perdeu a irmã e ganhou uma rival pela disputa da afeição do marido e agora as duas lançava mãos de todas as armas que podiam para ficar com a fatia maior do bolo, quer dizer, do marido. O marido amava as duas, mais Raquel era mais amada e essa diferenciação fez crescer o sisma entre elas. Vamos ficar com o mais simples, olhando a vida e a caminhada de fé, com as variações que não estava nos planos de ninguém, mas surgiram e agora é isso que temos e é com isso que temos que lidar. Como lidar com as surpresas que aparecem e mudam os planos? Pais que precisam cuidar dos filhos sozinho, por razões circunstanciais fora de seu controle – mães que precisam se desdobrar para exercer os dois papeis de pai e mãe e manter a unidade da família – filhos que precisam assumir um papel de liderança ou arrimo familiar e tem que abrir mão dos sonhos e carreira por um dilema que caiu em sus mãos – crianças que precisam amadurecer cedo demais pelo peso das responsabilidades que se lhe apresentaram. Não vamos alistar aqui situações mais dolorosas que envolva pecados e destruições marcantes. Muitos de nós, ou entre nós, lidam com isso todos os dias. A nossa fé precisa ser forte o bastante e o suficiente para nos suportar e manter focados nos propósitos maiores e eternos de Deus. Sabendo que Não veio sobre vós tentação, senão humana; mas fiel é Deus, que não vos deixará tentar acima do que podeis, antes com a tentação dará também o escape, para que a possais suportar (1 Co 10.13).

Obrigado, Senhor, por sermos mais do que vencedores em Cristo Jesus. Podemos vencer e prevalecer pela fé no Deus que supre tudo em todos  e é justo em todos os seus caminhos e santo em todas as suas obras. Nada está fora do seu olhar e do poder de suas mãos, operando Ele, quem impedirá? Somos teus filhos e somos preciosos diante de ti e ninguém pode tirar essas bênçãos de nossas vidas, porque foram nos dadas pela sua generosidade. Somos amados, aceitos e acolhidos na casa do Pai, na sala do trono e encontramos perdão e graça e ajuda no tempo oportuno. Somos fortalecidos no Senhor e na força do seu poder para andarmos de vitória em vitória, todos os dias, até a consumação dos séculos, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s