Diná – A Filha de Lia

Meditação do dia: 24/03/2020

E saiu Diná, filha de Lia, que esta dera a Jacó, para ver as filhas da terra.(Gn 34.1)

 Diná -A Filha de Lia – Lições muito preciosas podem ser extraídas desse capítulo de Gênesis; ele é triste, tem cenas lamentáveis, descreve coisas que são as piores que o ser humano pode fazer ao seu próximo e a si mesmo. Aqui também tem lições para a família, para os ministros, para líderes e autoridades em posição de governo e também mostra aquilo que muitos acham que é moderno, atual e contemporâneo, que são as atividades juvenis, suas imprudências e o que acontece nos “rolês” da vida. Entre mortos e feridos, que aliás são muitos, ainda se pode ver a graça de Deus estendida à aqueles que fazem parte das promessas. Nem tudo está perdido e nem se deve desistir porque algo deu errado. Um bom tema, ou título para este capítulo seria: “O que fazer quando tudo dá errado?” Na meditação de hoje, vou fazer uma ponte, ligando o devocional a duas pessoas simultâneas, Lia e Diná, mãe e filha. Diná, claro mereceria um texto só para ela, e quem sabe, ela o ganhe, mas por hora, vamos fazer um baião de dois. Imagine, Abraão, Isaque e o próprio Jacó tiveram predominantemente meninos, o que era muito importante para a linhagem da promessa; mas no pacote de Jacó veio uma menina, e não tenho dúvida que foi motivo de alegria e aquilo fazia muito bem para quem parecia que sempre viverá num quartel, rodeado só de marmanjos. Ela fora criada como a filha de um próspero fazendeiro, entre muitos irmãos e tinha todos os mimos e regalias que lhe permitia por ser filha única. Era uma adolescente, uma jovenzinha; deveria ser o orgulho e uma esperança para a mãe. Mas como dizem, a curiosidade matou o gato, e aqui estragou muita coisa. Vou resumir, porque o que nos interessa e como podemos aprender com a vida e a experiência das pessoas da Bíblia. Ao chegar na cidade de Siquém, já em Canaã, Diná saiu para alguma recepção, ou ver o movimento da cidade, como eram as garotas dali e quem sabe fazer amizades, afinal, acabava de chegar e se estabelecer; o pai havia comprado uma propriedade na periferia da cidade. Mas ela foi atraída para uma cilada romântica e isso acabou em violência sexual e sequestro, por parte do galã do pedaço, o jovem filho do líder local, o mais honrado deles, imagina a escória, como seria. Resumo da ópera: o pai entrou em choque quando soube o que aconteceu a sua filha, querem imaginar o que aconteceu à mãe? Fiquem à vontade, mas foi desesperador. Numa reunião de conselho de família, decidiram o que fazer e foi feito em certa medida; pois dois dos irmãos delas resolveram lavar a honra da irmã com sangue, saques e destruição de vidas e propriedades. Como se explica, que uma adolescente, num prazo, digamos de uma semana, conhece alguém, é violentada, sequestrada, liberta, pedida em casamento por um príncipe perdidamente apaixonado, disposto a pagar qualquer valor e fazer qualquer coisa para ficar com ela, se casa, vai para a casa do marido, os irmãos vão lá, promovem uma invasão domiciliar, o marido dela é morto com toda a sua família, fica viúva e levada de volta para casa. Um pai líder de fé e culto, um dos irmãos violentos seria o futuro ministro de louvor da nação… que tipo de terapia vocês recomendam para a Diná? Para a Lia? Aquela visita inocente ao “Siquém Shopping” não terminou nada bem. Mas a vida continua e é assim também para muitas mães e muitas filhas nas grandes cidades, nas pequenas cidades e até nos povoados. Ainda há a possibilidade desses abusos serem cometidos por pessoas da intimidade e confiança da vítima ou família. Temos visto líderes espirituais e religiosos metidos em sórdidas atitudes de abuso e violência moral, física e sexual contra crianças, jovens e pessoas indefesas e de boa fé. Acredito poucos podem entender a dor e a vergonha e os saldos que essas vidas precisam levar em suas jornadas depois disso. Mas a igreja e as pessoas de bem precisam se levantar e defender, proteger, denunciar e tomar medidas e não se omitir, pois saber fazer o bem e não fazer é pecado. Tão ruim quanto fazer o mal ao próximo, é ser conivente, omisso ou irresponsável. Para as vítimas, recentes ou de longa distancia, as que sofreram repetição e aquelas que se passou uma única vez, me solidarizo, sinto muito, peço perdão como sacerdote, como cidadão e te digo, que o amor e a graça de Deus não te desampararam, não te deixam e não aceite uma culpa falsa ou imposta pelas pessoas que deveriam ter de ajudado ou assistido. Creia na graça de Deus, acredite no poder redentor do sangue de Jesus, que te pode limpar e purificar de espírito, alma e corpo e os braços do Pai sempre estarão abertos para você. Troque o fardo de dor, vergonha e amargura, por um fardo leve e um jugo suave de Jesus. “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve (Mt 11.28-30).

Pai amado, a minha oração hoje será uma intercessão de compaixão por todas as vítimas de violência e abuso, de forma que suas vidas foram modificadas pela sofrimento causado. Oro pela justiça divina, pelo juízo justo do Senhor em prol dessas almas e vidas mutiladas pelo pecado e maldade de pessoas egoístas e impuras. Algumas dessas que abandonaram a sua missão de ajudar e proteger. Peço por cura da alma, dos traumas emocionais e físicos e os prejuízos espirituais que isso causou. Há poder no nome de Jesus para libertar e quebrar as cadeias e restaurar a alegria da salvação, e promover gozo e regozijo novamente. Oro, clamo por misericórdia, verdadeira salvação, perdão e graça. Que hoje seja um dia de transformação promovida pela ação da Palavra de Deus, penetrando e dividindo alma e espírito, juntas e medulas, pensamentos e intenções do coração, porque ela é uma espada afiada que corta e penetra mais que uma espada de dois fios. Imponho minhas mãos e abençoou com cura e restauração de Deus, no poder do nome que é sobre todo nome, do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e livra e salva todo aquele que clama pelo seu nome e confia de todo o coração. Assim cremos e pedimos com gratidão, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s