Sem Ser Tocado

Meditação do dia: 08/07/2020

 “Também lhes disse Rúben: Não derrameis sangue; lançai-o nesta cova, que está no deserto, e não lanceis mãos nele; isto disse para livrá-lo das mãos deles e para torná-lo a seu pai.” (Gn 37.22)

Sem Ser Tocado – Existem coisas estranhas na vida, que até fazem parte do nosso cotidiano, se levadas ao pé da letra, não se sustentam, mas estão por aí. Por exemplo: Nos canteiros de grama tem uma placa para não pisar na grama; mas quem colocou a placa, pisou. Usamos a toalha após tomar banho e mesmo assim ela se suja. Claro, algumas são só gracejos, e ao olharmos para a ordem de Ruben, para que seus irmãos jogassem José numa cova, mas ao mesmo tempo não tocassem nele. Era para proteger o irmão, mas jogando-o numa cova? Para o irmão mais velho, era uma “jogada” para esperar acalmar os ânimos dos rapazes e então fechar um acordo de tirá-lo de lá e despachá-lo o quanto antes de volta para casa, evitando assim uma tragédia maior. Se pudermos olhar essa mesma cena com o foco nas ações de Deus e não das pessoas, veremos o cuidado protetor do Senhor para com José, através do irmão mais velho e que se apresentou emocionalmente mais equilibrado e responsável. Mas ainda mais profundo é vermos que a maneira de José ser despachado para o Egito com passagem só de ida e sem deixar vestígios rastreáveis para Israel, seria uma conspiração dos dez, ou pelo menos nove deles e Ruben se viu envolvido numa traição também, porque ele havia dado ordens explícitas e tinha outras intenções e agora seria obrigado a compactuar com os demais ou se tornar um traidor deles e deletar ao pai, que certamente iria empreender um resgate o mais rápido possível e eles ficariam mal na fita com o pai. Jesus contou uma parábola sobre um proprietário de uma vinha arrendada a uns trabalhadores que posteriormente se mostraram de má índole, não pagando o devido contrato e ainda maltratando os emissários do dono e por fim se propuseram a matar o filho do dono, que veio pessoalmente arrumar as coisas. “E, pegando dele, o mataram, e o lançaram fora da vinha. Que fará, pois, o senhor da vinha? Virá, e destruirá os lavradores, e dará a vinha a outros” (Mc 12.8,9). Jesus aplico esse ensinamento ao fato de sua rejeição pelos israelitas, como povo de Deus. Aqui, nos temos os filhos da promessa, também lutando contra outros filho da promessa; na verdade eles estavam trabalhando contra eles mesmos e as promessas que aguardavam e criam que Deus lhes daria. Assim como o Senhor estava cuidado da trama toda, com ou se a participação deles, as promessas seriam encaminhadas; mas o que precisamos aprender é que também estamos no meio de uma trama, que está sendo urdida diante dos olhos de Deus e nenhum acontecimento está alheio à sua atenção. Todas as ações produzem efeitos em nós e nos outros ao nosso redor. Ao fazermos bem feito o nosso trabalho no reino de Deus, abençoamos muitas pessoas e estamos sendo fiéis aquilo que nos foi confiado e exercendo nosso papel de sal e luz. As ações dos outros, são de responsabilidade deles e ainda que nos afeta, não será suficiente para tirar nossa aprovação diante de Deus e perdermos as bênçãos conquistadas pela nossa ação de obediência e fé. Não desista e nem desanime porque outros estão fazendo diferente do que deveriam; isso é assunto entre eles e o Senhor deles, no caso, nosso Senhor também. Ninguém vai te tocar se Deus não permitir e se tocar, ainda assim ele estará no controle e tornará a experiencia em algo edificante. Não murmure e reclame com as pessoas, e muito menos nas redes sociais (por favor), vá diante do Senhor, na sala do trono e derrame-se a quem de fato pode intervir e resolver. Mas também não vá lá para reclamar dos conservos, lá lugar de adoração, louvor, culto e serviço ao Rei!!!! Setor de reclamações é em outro lugar e ocasião.

Senhor Deus e Pai, graças te rendemos pela maneira maravilhosa como trabalhas em muitas frentes ao mesmo tempo e não permites que os teus planos se frustrem ou que os teus servos fiéis sejam molestados e quando o são, há razões maravilhosas nos ensinamentos possíveis. Obrigado por lançar mão dos planos e armações dos homens para promover os teus atos de justiça e elevar os teus aos postos mais altos. Agradecemos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s