Sete Anos

Meditação do dia: 26/11/2020

E nos sete anos de fartura a terra produziu abundantemente.(Gn 41.47)

Sete Anos – Uma atitude refletida numa única expressão marcou para sempre e para todas as gerações a vida do discípulo Tomé. Quando ele se recusou a acreditar que o Mestre havia voltado à vida e até já tinha sido visto por alguns, ele disse que precisava de mais provas: Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus. Disseram-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele disse-lhes: Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o meu dedo no lugar dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei (Jo 20.24,25). Parece que na cabeça de Tomé, tudo que eu não vejo, não conheço e não posso tocar, não existe! A verdade só existe dentro daquele universo permitido por ele mesmo. Ainda hoje, o “teste são Tomé” está presente no mundo todo – sempre tem alguém que está disposto a pagar para ver. Estou aplicando essa idéia a uma possibilidade do que poderia ter acontecido com José lá no antigo Egito. Sabemos que o Faraó, que tivera o sonho das vacas e das espigas, ao receber a interpretação, não teve nenhuma dúvida de que fazia sentido, era uma revelação de Deus e que ele deveria tomar as medidas necessárias para prover alimentos e cuidados para todos. Ele também acreditou em José e viu nele uma pessoa séria e competente capaz de absorver toda a verdade do que Deus havia dito e tornar possível aquele grande projeto. José vestiu a camisa, abraçou a causa e se colocou à disposição para trabalhar e preparar tudo que fosse necessário para aproveitar tudo que fosse possível. Mas acredito que no meio da galera toda de nobres e ministros e políticos que viviam às expensas da corte, não devem ter acredito no todo e muito menos aprovado aquela euforia toda do Faraó nomear um estranho e estrangeiro, detento e escravo para liderar sobre nobres e sábios. É muito provável que havia gente pagando para ver, ou para não ver nada de novo que indicasse que José estava certa na interpretação do sonho. Os férteis vales e deltas do Nilo eram produtivos e as safras sempre eram fartas e generosas e para muita gente, a possibilidade de uma crise hídrica por exemplo, suficiente para provocar crise na produção era algo difícil de acontecer e ainda mais por sete anos consecutivos. Uma coisa boa, para nós em se tratando de revelação da Palavra de Deus, é que ela não falha! Como naquele episódio em que Balaão, queria atrapalhar os planos do povo de Deus, mas esbarrou no principal, o Todo-Poderoso: Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria? (N 23.19). Se necessário for, subverter as ordens naturais das coisas, para que um bem maior aconteça, Deus faz isso sem nenhum problema. Quem criou os céus e a terra, estabeleceu os tempos e as estações e tem perfeito domínio sobre toda a criação, não se sente desafiado e  nem impedido de agir para o seu plano maior e mais importante dar certo. As promessas divinas, quer sejam para a redenção, como promessas nacionais ou familiares e pessoais, todas elas se firmam no caráter de Deus que é bom e tem plenos poderes para cumpri-las. Cria e experimente o agir de Deus. Se houver oposição e quem paga para ver, deixe isso aos cuidados do Senhor! Faça o que recomendou o salmista: Descansa no Senhor, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos. Deixa a ira, e abandona o furor; não te indignes de forma alguma para fazer o mal (Sl 37.7,8)).

Senhor, nesse dia trazemos a nossa gratidão e a nossa confiança no teu caráter santo e justo. Tudo o que fazes é bom e perfeito e ainda que nós não entendamos, podemos acreditar e confiar nas tuas razões e motivações. Tudo vai dar certo, porque o Senhor é bom e as tuas misericórdias duram para sempre e são renovadas a cada manhã. Obrigado por escolher e colocar boas pessoas ao nosso lado e no nosso caminho, assim podemos compartilhar ajuda e apoio na caminhada e servir de apoio umas para as outras e ser instrumentos de bênção. Agradecemos em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s