Inumerável

Meditação do dia: 29/11/2020

Assim ajuntou José muitíssimo trigo, como a areia do mar, até que cessou de contar; porquanto não havia numeração.(Gn 41.49)

Inumerável – Nesses dias em que estamos meditando sobre as funções de José como encarregado de executar os planos que foram revelados à Faraó em sonhos, estamos admirados com as muitas bênçãos de Deus sobre a vida de José e de todas as pessoas ao seu redor. Desde que ele chegou no Egito, ele foi um fator de bênção para a vida de quem fazia contando com ele e a prosperidade vinha sobre aquelas pessoas e tudo que elas possuíam. Agora que ele receber autoridade sobre todo o império e sobre a casa de Faraó, as coisas boas começaram a fluir por ali também, em medidas ainda maiores. Conforme os princípios das leis espirituais, as colheitas são proporcionais ao que se semeia. E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará (2 Co 9.6). A lição elementar disso é que a bênção do Senhor virá, mas quem determina o tamanho dela será o recebedor proporcionalmente ao seu investimento. Quem semeia pouco, colhe pouco e quem semeia em abundancia receberá uma abundancia na colheita. Percebo que as pessoas pensei nesses detalhes tardiamente, porque só o fazem quando estão em crise, ou na hora de colher é que lembram da promessa divina, então eles querem que Deus aumente o prêmio, sendo que na hora de semear eles são legalistas, isto é, só fazem o estritamente estabelecido. A generosidade transforma a conduta dos que compreendem esse princípio. Os que entregam ou devolvem os dízimos ao Senhor, o fazem estritamente só o valor X. Ao ofertar, normalmente só o fazem quando convocados ou para suprir uma necessidade evidente e irremediável; assim eles plantam pouco e regrado, mas esperam bênçãos sem medidas, sacudidas, transbordante. A generosidade mostrada por Deus começa por dar o melhor, o mais precioso e com abundancia tal que não se pensa em complemento. Depois de tudo de bom que Deus concedeu a esse mundo, a “cereja do bolo” Foi a vida de seu Filho lá na cruz do Calvário. O próprio Senhor Jesus se refere a esse modelo de doação com as seguintes palavras: Ninguém tem maior amor do que este, de dar alguém a sua vida pelos seus amigos (Jo 15.13). Paulo disse: Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas?(Rm 8.32). No seu ensinamento aos Coríntios, sobre doação e generosidade, o Apóstolo São Paulo citou a verdade que José já praticara nos tempos antigos. Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, também vos dê pão para comer, e multiplique a vossa sementeira, e aumente os frutos da vossa justiça 2 Co 9.10). Traduzindo: Deus é quem nos dá as SEMENTES para semear – alguns semeiam menos  do que Deus lhe deu, outros comem as sementes e outros destroem e alguns são descuidados em algumas das etapas. Deus também é quem MULTIPLICA a nossa capacidade de semear – quem não presta atenção porque está recebendo mais sementes a cada vez e não discerne as intenções de Deus, continua fazendo as mesmas coisas, do mesmo jeito, com as mesmas quantias e esperando resultados diferentes! Isso é coisa de louco! Deus prometeu a Faraó nos sonhos que daria tempos de fartura e muita abundancia e depois viriam tempos difíceis de tal forma que seriam esquecidos toda a abundancia anterior. José disse a Faraó o que fazer e fizeram. Aumentaram a produtividade no tempo da bênção e foi a um tal nível que mesmo com todo o conhecimento matemático disponível, as bênçãos ficaram literalmente inumeráveis. Impossível de serem contadas, como as areias do mar. Deus abençoou, mas eles fizeram o dever de casa; plantaram mais, colheram mais e estocaram mais – ou seja, deu muito mais trabalho e exigiu mais disciplina e comprometimento. Meus contemporâneos querem muitas bênçãos, com pouco investimento, menos trabalho, nenhuma disciplina e sem esforços e comprometimento. Não vai acontecer, nem aqui, nem na China e muito menos nas suas vidas e igrejas. Você quer ver acontecer coisas diferentes na sua vida? Faça coisas diferentes do que tem feito! Aumente sua semeadura e no devido tempo verá maiores colheitas.

Senhor, obrigado pelas semeaduras em nossas vidas através da vida de Jesus. O Senhor tinha um único filho e queria ter uma grande família com muitos filhos e assim deu o seu filho para morrer por nós e agora o Senhor tem a grande família com muitos filhos salvos, redimidos, em tamanha grandeza que só mesmos comparando com as areias do mar ou as estrelas do céu. Em Apocalipse é referido como uma multidão de milhões de milhões e milhares de milhares diante do trono, todos comprados pelo sacrifício do Cordeiro de Deus. A Ele seja a glória, o louvor e a honra para todo o sempre, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s