Cargas & Obras

Meditação do dia: 23/04/2022

“Então disse-lhes o rei do Egito: Moisés e Arão, por que fazeis cessar o povo das suas obras? Ide às vossas cargas.” (Ex 5.3)

Cargas & Obras – Pelo título desse texto de meditação até parece que vamos tratar de negócios com transportadora e construção civil. Mas a idéia é outra, vamos pensar naquilo que Deus planeja para nós e aquilo que o mundo e o sistema também preparam e desejam nos manter ocupados. A chamada “tirania do urgente” é uma estratégia para manter alguém tão ocupado com coisas que não tem tanta importância que o leva a negligenciar aquilo que de fato é relevante. Também podemos chamar isso de ativismo! Viver tão ocupado, com cada espaço da agenda completamente cheio de tal forma que a pessoa passa a rodar no automático, ela nem mais tem o controle de suas ações, apenas age mecanicamente respondendo aos inúmeros chamados da agenda. As pessoas mais bem sucedidas, são senhoras do seu tempo, no sentido de que elas colocam em ação planos que realmente tem sentido e são importantes. Ouvi de alguém que interpelou um empresário de marcas de carros de alto luxo, porque eles não colocavam comerciais na TV de seus produtos e recebeu a seguinte resposta: O nosso público alvo, não assiste TV. Exagerando um pouco, ele quis dizer que “TV é coisa de pobre!” Quando Moisés e Arão fora falar com o Faraó sobre libertar os escravos hebreus, para irem servir ao Senhor no deserto, essa proposta fazia todo o sentido para eles, mas ali estava Faraó e o Egito, representando figuradamente o Diabo e o mundo ou vice-versa, tendo a própria idéia do que as pessoas deveriam fazer com a vida delas. Elas deveriam continuar escravas, fazendo os mesmos serviços, nas mesmas condições de vida que sempre fizeram, porque isso era a vida delas e deveriam estarem felizes e “ocupadas” com isso, e não em estar inventando moda de fazer festa ou ir cultuar em outros lugares. Para Deus, o Deus de Israel e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, a vida é mais do isso: “Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão. Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor (Gl 5.1,13). Observe as três frases sublinhadas: Foi que Cristo que nos libertou – nossa vocação é para a liberdade – e para servir uns aos outros por amor. No episódio em que Jesus enviou os discípulos em duplas para servir e evangelizar, ao voltarem estavam eufóricos com os resultados e o Mestre então disse-lhes: “Mas, não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos antes por estarem os vossos nomes escritos nos céus” (Lc 10.20). O que somos (ter o nome no livro da vida) é mais significativo e importante para Deus do que aquilo que fazemos (libertação, ministério etc.). É próprio do mundo e do Diabo, dizer-nos o que fazer com nossas vidas, dentro da ótica deles e nos manter ocupados fazendo coisas, construindo coisas. Deus quer que sejamos pessoas livres, consagradas e dedicadas a apoiar uns aos outros em amor para o bem de todos.

Te agradecemos Pai, por nos amar de forma tão intensa e incondicional, para o nosso próprio bem e crescimento espiritual. Sabemos pela tua Palavra que os teus planos são bons, perfeitos e agradáveis para nós e que te servir é gratificante e construímos um reino do qual somos herdeiros. A maior obra o Senhor Jesus fez no Calvário ao dar a sua vida por nós, e crermos nele e nos seus feitos é o mais significativo que podemos realizar. Te louvamos de todo o nosso coração, em nome de Jesus, amém.

Pr Jason

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s