O Preço da Redenção

Meditação do dia 21/07/2016

Sl 49.7 “Nenhum deles de modo algum pode remir a seu irmão, ou dar a Deus o resgate dele.

O preço da redenção – Existem decisões na vida que não dão margem para dúvidas e uma dessas questões tem a ver com o destino eterno, final e definitivo da pessoa. Salvação – Perdição é algo muito sério para se deixar para depois ou deixar como está para ver como é que fica. Nesse caso, a Bíblia é radical, extremamente radical e a fé cristã ortodoxa é igualmente radical. Só há dois caminhos rumo à eternidade e só duas portas de acesso; um caminho é estreito e uma porta apertada e levam a salvação, à vida eterna ao lado de Deus, o céu, o paraíso, o que há de melhor prometido por Deus aos que seguem. O outro caminho é largo e a outra porta é espaçosa e conduzem à perdição, o inferno, o beleléu mesmo, definitivo. “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem” (Mt 7.13,14). O salmo 49 aborda esse tema com muita propriedade, pois ela enfatiza a postura de pessoas que pensam estar em boas condições espirituais baseado meramente na sua condição financeira e social. Confiam que seus bens, riquezas e valores materiais são suficientes para assegurar-lhes um lugar bom na outra vida, tal qual eles conseguem aqui na terra, através de impressionar para conseguir favores e lugares especiais. No Salmo está evidente que algumas pessoas estão tão seguras de que as mesmas condições materiais e sociais aqui prevalecem na eternidade, a tal ponto deles nem mesmo cogitarem a idéia de morte, interrupção da existência física aqui; alguns exageram tanto, ao ponto de dar às suas propriedades e terras o seu próprio nome, como se eles fossem eternos e não tivessem que prestar contas de nada. Uma pessoa é extremamente valiosa, por causa  da imagem e semelhança de Deus, o criador que está nela e é isso que lhe confere valor e dignidade. Não existe no mundo todo e seus tesouros, recursos suficientes para a compra de uma única vida, uma só alma. O preço da redenção de uma pessoa é altíssima e esgotaria os recursos de qualquer um que tentasse; se bem que nem daria para comprar a si mesmo. “Pois, que aproveitaria ao homem ganhar todo o mundo e perder a sua alma? Ou, que daria o homem pelo resgate da sua alma?” (Mc 36,37). O único meio de redimir, ou comprar uma vida para não perecer é através de outra vida, e é assim que Jesus se torna a única opção disponível ao nosso alcance, pois ele deu a sua própria vida em lugar da nossa e assim podemos ser salvos, redimidos e a maneira certa de receber essa graça é pela fé, isto, acreditar na oferta que Deus faz, oferecendo seu filho. Qualquer outra tentativa não será válida e mesmo que seja religiosamente perfeita e muito cara, ainda assim não será aceita. Deus, o dono tanto do sacrifício quando das nossas vidas, só aceita através dos meios que ele providenciou. “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie” (Ef 2.8,9). Você precisa pensar sobre esse tema, pois não temos muitas garantias de quanto tempo nos resta e porquanto ainda estaremos aqui. A vida eterna, é uma decisão pessoal, que individualmente cada um de nós tem que decidir. Não escolher decidir, já é uma decisão de não escolher. O amor e a graça de Deus estão disponíveis a nós para salvação, e o tempo na verdade corre contra nós. Jesus já morreu e ressuscitou por voce e sua salvação. Cuide de sua alma, ela é preciosa demais para se perder.

 

Pai, todas as coisas maravilhosas que estão disponíveis a nós, nada delas se compara a experiencia de ser salvos por tua graça e ter o nome escrito no livro da vida. Somos pecadores e sem Jesus não tem nenhuma chance de melhoria, mas ele veio não apenas para abençoar, proteger e cuidar, ele veio para dar vida e vida com abundancia. Ele sacrificou-se por mim, porque foram os meus pecados que o levaram a cruz e a morte. Eu me arrependo e confesso as minhas cultas diante de ti; reconheço o teu amor e o sacrifício de Cristo como suficiente para perdoar os meus pecados e me comprar de volta para ti. Confesso a Jesus Cristo, como aquele que ressuscitou da morte para dar vida aos que nele creem. Eu creio, eu aceito, eu recebo e agradeço, porque não conseguiria por mim mesmo ou com ajuda de outros. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Anúncios

O Meu Deus é Grande

Meditação do dia 20/07/2016

Sl 48.1 “Grande é o SENHOR e mui digno de louvor, na cidade do nosso Deus, no seu monte santo.

O meu Deus é grande – Sei com plena convicção que ao chegar na eternidade, na presença de Deus, como costumamos dizer, vamos nos surpreender muito com a grandeza de Deus! Por que todos sabemos que Ele é grande, que maior do que a nossa capacidade de imaginar e calcular; mas isso ainda não mostra o que realmente é essa grandeza. Ficamos impactados com a grandeza do mar, com a grandiosidade de um navio de cruzeiros; as pessoas que já tiveram a oportunidade de ir a Dubai, falam entusiasticamente sobre o que viram lá; que já esteve no Grande Canyon americano, diz que é muito colossal, e as Cataratas do Iguaçu, do Niágara; e as muralhas da China e outras coisinhas mais… Mas a terra toda diante de outras peças da criação é minúscula. A capacidade divina de governar e administrar todo esse universo, quem conhecemos bem a nossa própria vizinhança orbital. Isso me fascina e me maravilha, e como já está escrito… “Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam” (I Co 2.9). Então não vou nem ficar queimando fosfato tentando imaginar, descrever ou calcular as “coisas…” Quanto mais o Deus faz essas coisas! O sentimento que entendo ser adequado é o da humildade; devemos nos curvar mesmo diante daquele que realmente é grande e põe grande nisso. Por outro lado, vem a meditação prática nessa grandeza que afirmamos reconhecer no Senhor. Falo, porque há uma enorme distancia entre o Deus da teologia, e o Deus que experimentamos na comunhão do dia-a-dia. Podemos crer num Deus que pode tudo…”menos resolver meu problema, abrir uma porta para mim ou ser capaz de cuidar e prover para mim, sem que eu tenha que fabricar  resultados!” Posso até ter o Salmo 23.1 lindamente numa paisagem com moldura exposto na sala, mas o coração está apertado, se esse mês, vamos conseguir sobreviver. E a experiencia não confere com a teologia, alguma está errada e com certeza não é a Bíblia e nem seus ensinamentos. Não sugiro que usemos a imaginação para concluirmos quão grande é Deus, sugiro, sim, usarmos a aproximação piedosa da oração, da comunhão e da confiança naquilo que a infalível Palavra de Deus, diz sobre Ele mesmo. Sou favorável a despojar-nos dos nossos pensamentos criteriosos e racionais e adotemos os pensamentos inspirados de Deus que produzem fé e confiança. Grande é o SENHOR e mui digno de louvor, na cidade do nosso Deus, no seu monte santo.

 

Pai, o Senhor é o tudo de que preciso hoje! Quando me aproximo de ti em oração, eu só preciso crer na tua graça infinita e bondosa que está disponível a mim e a cada de todos os teus filhos. Nosso entendimento não vai alcançar por enquanto a compreensão sobre a tua grandeza e majestade, então permita que na nossa simplicidade, mas com sinceridade e verdade, digamos de coração, que tu és o nosso grande Deus. Tal qual a criancinha não imagina ninguém maior ou mais forte que seu pai, nossa alma também pode descansar nessa simplicidade sobre o Senhor. Obrigado por dispensar amor e cuidado para comigo e os meus, de forma que a cada dia seja mais significativo andar com o Senhor. Em nome de Jesus. Amém!

 

Pr Jason

É Para Aplaudir de Pé!

Meditação do dia 19/07/2016

Sl 47.1 “Batei palmas, todos os povos; aclamai a Deus com voz de triunfo.

É para aplaudir de pé – Algumas manifestações de emoções ou de expressões humanas, são universais. Uma delas é aplaudir – com exceção da ironia, todas as palmas são bem-vindas e elas expressam aprovação, contentamento, entusiasmo, alegria, euforia, boas expectativas e muitas outras coisas boas. Aqui recebemos um convite para aplaudir a Deus juntamente com todos os povos; isso é muita gente! E com certeza Deus mais do que merece ser aplaudido de pé e por muito tempo, longo tempo de aclamação, pois ele é quem ele é, e isso é mais do que suficiente. Todos os povos, em todos os cantos do mundo e em todas as época tem motivos de sobra para serem gratos a Deus, e isso deveria leva-los ao reconhecimento do louvor e adoração a Ele devido. Ninguém está nessa terra por acaso, ou por acidente de percurso; mas por obra e graça do Criador que planejou a vida e a existência de cada pessoa individualmente, mas também da expressões coletivas, como família, clã, tribo, povos e nações. Todas a gerações foram idealizadas com propósitos muitos especiais e cumprem funções e destinos importantes. Quando Davi nos chama para aclamar a Deus com voz de triunfo, me sinto privilegiado! Por que não aclamamos qualquer pessoa, ou não é rotineiro aclamar alguém; isso está dentro de um contexto de algum feito, que produza algum merecimento e então os beneficiados demonstram sua satisfação e agradecimento fazendo aclamações à quem de direito. Mas aqui, o convite é para aclamar o nosso Deus, com quem mantemos um estreito relacionamento de família, como adoradores, herdeiros, participantes de sua vida e natureza! Entre os motivos da nossa aclamação, podemos nomear a nossa criação, preservação, salvação, favores, graças, bênçãos e promessas fiéis e firmes que nem sabemos direito. Todos os dias, temos uma nova oportunidade de começar a vida, ser úteis, desenvolver-nos e abençoar outras vidas e ser abençoados por tantos irmãos, que fazem parte da nossa caminhada de fé. “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; Novas são cada manhã; grande é a tua fidelidade” (Lm 3.22,23). Eu tenho muito motivos para dizer que Deus merece os meus aplausos, a minha aclamação, e sei que voces também concordam comigo, por isso devem pensar também nos seus motivos pelos quais voce ficaria, ficará e aplaudirá ao Senhor de pé e com as mãos bem levantadas, com muito entusiasmo; mas muito mesmo, mais do que quando seu time do coração faz gol ou vence uma partida importante; mais do quando o política da sua ideologia faz um bom discurso ou apresenta algo relevante; muito mais, bem mais….

 

Graças te rendemos, Senhor, a ti levantamos as nossas mãos e te aplaudimos, com corações cheios de alegria e gratidão. O Senhor é inigualável, incomparável e não há nada, semelhante a ti. O nosso louvor e a nossa adoração é para ti somente. Reconhecemos e declaramos que o Senhor é Deus, e o único digno de receber e que recebe a nossa adoração, o nosso louvor por tudo aquilo que eras, que és e que hás de ser, para sempre e eternamente. Receba, Pai, Filho e Espírito Santo as nossas palmas, o nosso aplauso de rendição e aclamação de tua grandeza, majestade e soberania. Tu és o tudo de que precisamos, em ti somos plenamente satisfeitos, a tua graça é suficiente para alimentar a nossa fé e a nossa devoção. Em Nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Um Rio Diferente

Meditação do dia 18/07/2016

Sl 46.4 “Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo.

Um rio diferente – Este é um dos Salmos em que todos gostamos de ler e meditar, porque ele mostra a grandeza de Deus e o seu Senhorio absoluto, intimando-nos a sossegar e deixar com ele as demandas da guerra que o inimigo trava contra a verdade e condição de descanso em Deus. Particularmente, esse verso me chama a atenção a muitos anos, sempre que passo por ele fico contemplando o potencial de toda a verdade nele contida e que minha mente limitada não absorve de uma só vez, e graças a Deus por isso. Os Salmos são poemas, cânticos e como tais tem uma linguagem própria e a licença poética se faz presente e precisamos leva-la em consideração; mas ao mesmo tempo, estamos lidando com a Palavra de Deus, e com um autor sagrado, homem cheio do Espírito de Deus e com inspiração canônica para produzir Escrituras Sagradas. Em muitos dos Salmos, temos doutrinas relevantes, temos profecias messiânicas e até escatológicas. Então precisamos manter os olhos bem abertos, pois há muito o que aprender, até de onde não parece nada profundo. Literalmente, Jerusalém, a capital do império do Rei Davi, não tinha e não tem um rio, no máximo, pequenos riachos; então ele não estava falando nesse plano. Embora essa cidade fosse considerada por eles como “Cidade Santa, Cidade de Deus,” não parece muito que seja esse o sentido da sua expressão, pois até mesmo o Santuário, ou o Tabernáculo  só veio a estar sediado em Jerusalém, muitos depois do início do reinado de Davi em Jerusalém. Como estou pensando devocionalmente, me permitam me expressar mais livremente das conveniências doutrinárias, com responsabilidade é claro; As correntes, ou o fluir desse rio, produz alegria na cidade de Deus; uma cidade é um conjunto de casas, edifícios, habitações e nesse caso, esse rio produz alegria nesse cidade, que é também o santuário das moradas do Altíssimo. Não tenho nenhuma dúvida de que eu, você, somos os santuários, as moradas de Deus, conforme o ensinamento bíblico da Nova Aliança. Se conforme Paulo dizia, somos edifícios espirituais, “Porque sabemos que, se a nossa casa terrestre deste tabernáculo se desfizer, temos de Deus um edifício, uma casa não feita por mãos, eterna, nos céus” (2 Co 5.1); Creio que estamos liberados para acolher que esse rio diferente, que produz alegria, se trata do mover do Espírito Santo em nosso interior. Permita-me dizer que não estamos longe da promessa que o próprio Senhor Jesus fez numa festa em Jerusalém: “E no último dia, o grande dia da festa, Jesus pôs-se em pé, e clamou, dizendo: Se alguém tem sede, venha a mim, e beba. Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre. E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem; porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado” (Jo 7.37-39). Jesus já foi glorificado! Aleluia!

 

Querido Espírito Santo, precisamos muito da sua ajuda, da sua inspiração para compreendermos toda a grandeza das revelações contidas na Palavra de Deus. Reconhecemos a ti como um guia seguro e fiel, para nos conduzir à toda verdade e capacitar-nos com poder para sermos testemunhas do Senhor Jesus até os confins da terra. Consagramos nossas vidas, para sermos cheios de ti, em santidade e verdade; aceitamos que a alegria do Senhor é a nossa força. Abra os nossos olhos a nível espiritual para discernimento de verdades que ultrapassam a mera compreensão intelectual e os raciocínios humanos, pois temos a mente de Cristo e as coisas que ninguém jamais viu, ouviu ou imaginou no coração, estão reservados por Deus aos seus filhos e tais verdades já foram reveladas no nosso Espírito. Precisamos de ajuda, porque coisas espirituais, só podem ser discernidas espiritualmente. Obrigado pela ajuda e unção de alegria para esse dia. Em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

Palavras Boas

Meditação do dia 17/07/2016

Sl 45.1 “O meu coração ferve com palavras boas, falo do que tenho feito no tocante ao Rei. A minha língua é a pena de um destro escritor.

Palavras boas –Poeticamente esse salmo é lindíssimo. Quem aprecia a boa literatura, tem aqui um prato cheio, uma fonte de inspiração que induz o pensamento ao que há de melhor em relação ao Senhor Jesus, como Rei, Soberano e na sua relação com a igreja, tratada aqui como a rainha e até aparece detalhes do cerimonial de um casamento realmente real. Sugiro, que pare a leitura desse texto e abra a sua Bíblia nesse Salmo e o leia na íntegra, vagarosamente, depois volte para cá, e continue o seu devocional. Todos sabemos o efeito de palavras boas caindo no coração desejoso de boas notícias ou boas informações. Para uma alma sedenta de conhecer a Deus e o servir, poder ser alimentado pelas boas palavras da revelação de Deus é muito sublime. Quem tem experiencia de estar lendo as Escrituras, num momento particular e com o coração compenetrado no amor de Deus, quando de repente vem aquele súbito lampejo de revelação do Espírito, quando as letras da página parecem sobressaltar e os nossos olhos até se arregalam, a mente acelera e o coração pulsa forte, normalmente nossas primeiras expressões são de espanto e admiração: “Como eu nunca tinha visto isso antes?!!” Benditas Palavras que alegram e enchem a nossa alma de paz e de bênção. A grandeza da revelação de Deus através da sua Palavra, produz inspiração para a vida e para o serviço. Nós, pastores, pregadores e professores bíblicos sabemos muito bem, a diferença de preparar um bom sermão, uma boa mensagem, debaixo de oração e zelo, para transmitir ao povo e quando nessa preparação surge uma unção reveladora do Espírito Santo, descortinando novos horizontes no conhecimento bíblico. Os textos começam a surgir e se encaixar perfeitamente uns aos outros e a concatenação de idéias é tão primorosa, que temos absoluta certeza de que não estamos no controle de nada daquilo; o melhor a fazer e se permitir navegar naquelas correntezas da graça de Deus. O pensamento e as verdades vão fluindo tão naturalmente e os resultados disso, se apresentado na mesma unção e humildade, são impressionantes. Para mim, foi isso que o salmista diz  com expressão A minha língua é a pena de um destro escritor.” Alguém sabe manusear bem as palavras, dando-lhe a colocação e a aplicação melhor e mais proveitosa e ninguém faz isso melhor do que o Espírito Santo. Queridos, isso não apenas para ministros e pregadores, todos os filhos e servos de Deus, sob o poder do Espírito Santo, revestidos de graça e cheios da Palavra de Deus, com corações ferventes de reverencia e temor, recebem essa graça para fazerem diferença, onde quer que seja o seu campo de atuação. Lutero dizia que “ordenhar uma vaca era tão sagrado quando celebrar uma missa.” Ele não estava sendo profano com o culto, mas mostrando o sagrado em tudo que fazemos. Acredito que uma dona de casa, com todos os seus afazeres e preocupações com as crianças, compras, comidas, administração do lar e tudo mais, necessita tanto do poder de Deus, quanto um pregador para apresentar o seu sermão dominical. Um administrador, gerente, chefe de equipe, precisa tanto da unção de Deus na sua jornada de trabalho, quando um professor de Escola Dominical ou líder de jovens da igreja. Quanto mais densa as trevas, mas forte precisa ser a nossa luz; quanto mais fria as atmosferas enfrentadas, mas calor e energia espiritual precisamos; Afinal, somos a igreja, o corpo de Cristo, com uma mensagem poderosa para entregar e com resultados eternos a serem colhidos. Sem o poder de Deus não conseguimos!

 

Senhor, queremos corações ferventes de temor e alegria no poder da tua Palavra, pois nossa tarefa é grande e os resultados são impossíveis pela força da carne e da sabedoria humana. Cada de um de teus filhos, na situação e local onde foi colocado por ti, tem uma possibilidade de sucesso e bons resultados por poderoso é aquele que nos chamou e nos sustenta. Abrimos o coração e a vida para serem plenamente cheios e revestidos de poder de Deus, unção do Espírito de Deus, conforme está na tua Palavra. Esperamos rios de águas vivas fluindo do interior de cada um que verdadeiramente crê em ti, segundo as Escrituras. Renova-nos, Senhor, e capacita-nos para uma vida plena e um testemunho transformador. Oramos, em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

O Arco e a Espada

Meditação do dia 15/07/2016

Sl 44.6 “Pois eu não confiarei no meu arco, nem a minha espada me salvará.

O arco e a espada – Vamos pensar juntos sobre meios de proteção e segurança, e por que não até mesmo dar uma espiada na disputa brasileira sobre o desarmamento pessoal entre os civis. Para uns, arma é fator de segurança diante do clima de extrema violência e incapacidade da autoridade pública de cumprir seu papel; para outros as armas fomentam ainda mais o instinto de violência entre os cidadãos, pois uma pessoa de bem pode se tornar vítima de sua própria arma, porque ele tem escrúpulo e valoriza a vida, enquanto um delinquente não pensa assim. Quem tem uma arma em casa, espera não precisar utilizá-la, mas numa emergência é possível que ele lance mão dela e faça algo que nunca imaginaria fazer e que trará consequências de longo prazo. Em determinadas regiões do pais, ter uma arma é uma necessidade para proteção contra animais ferozes, para caça para sua alimentação, uma verdadeira questão de sobrevivencia, mas também o mesmo instrumento que trás o alimento para casa, também pode produzir violência e crime; como diz um dos nossos provérbios populares: “A ocasião faz o ladrão!” Por outro lado, quero pensar na acepção figurada dos termos usados pelo autor do salmo, que afirma não confiar no seu arco e que sua salvação ou livramento não dependia de sua espada. Literalmente, Davi era perito em armas, afinal ele se tornou famoso e entrou para a história por derrubar um gigante usando uma funda e uma pedra. Também sabemos pelo tipo de armas e equipamentos de guerra da sua época que ele deveria ser bom com uma espada na mão e há descrição de que ele o cunhado Jônatas eram flecheiros, inclusive no início de suas amizades o Príncipe o presenteou com seu arco de guerra. Mesmo ele sendo perito no uso desse tipo de armas, ele acreditava piamente que no fundo, a causa das suas vitórias e de sua proteção não eram aquelas armas e nem mesmo a sua perícia, mas o favor divino sobre sua vida. Fui muito impactado com uma palavra do falecido vice presidente da República José Alencar, que lutando contra um câncer devastador, se mantinha sereno e confiante, como cristão que era, ele certo dia afirmou em entrevista que sua vida estava nas mãos de Deus e que ele só morreria no dia que Deus assim o determinasse, por o Senhor Deus não precisava de uma doença daquela se o quisesse levar, e caso ele não quisesse, não seria um câncer que o mataria. A minha pergunta para mim mesmo e para todos nós é: Davi podia confiar em arco e espada, e eu? Quais são as coisas que posso achar que é isso que vai me proteger? Meu plano de saúde? Aposentadoria da previdência pública? Minha capitalização de longo prazo? Malhação? Vida e alimentação balanceada? Dinheiro, recursos? De onde é que vem o meu livramento? Onde Deus fica nisso tudo?

 

Senhor meu Deus e pai, o meu socorro vem de ti que fez todas as coisas e sustenta todas elas. Por mais que sejamos previdentes e cuidadosos e por mais que juntemos forças, ainda assim é vão o nosso esforço, pois a tua palavra diz que se o Senhor não guardar cidade, em vão vigia a sentinela. Reconhecemos nossa insuficiência diante de um mundo violento e hostil, mas o nosso coração precisa estar firmado nas tuas promessas e no teu caráter santo e justo. Os anjos do Senhor acampam ao redor dos que o temem e os livra. Em nome de Jesus os abrigamos debaixo de tuas asas seguros de que o Senhor é poderoso para fazer infinitamente mais do que pedimos ou pensamos, segundo o seu poder que opera em nós. É nesse nome, que oramos a ti. Amém.

 

Pr Jason

Luz e Verdade

Meditação do dia 15/07/2016

Sl 43.3 “Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem e me levem ao teu santo monte, e aos teus tabernáculos.

Luz e Verdade – Luz é coisa boa, é reveladora! A presença da luz trás conforto e segurança, dissipando o medo e o mal. Certa fez me senti desafiado a ler a Bíblia e marcando os textos onde constava a palavra luz; o propósito é perceber quantas dessas citações tinha a ver com o caráter de Deus se revelando a nós nessa manifestação. Especialmente nos Salmos essa expressão é abundante e significativa. Até quando manuseio aquela Bíblia, ao ver os muitos textos marcados, me trás boas recordações do que aprendi sobre Deus e sua relação comigo e com seus filhos. Jesus também se referiu a si mesmo como sendo luz: “Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida” (Jo 8.12). Interessante notar que Davi, nesse Salmo ora pedindo que Deus lhe envie a sua luz e a sua verdade para guia-lo ao local sagrado de oração e adoração. Mesmo usando a licença poética, ele revela mais do que simplesmente aparece na escrita literal do texto. Antes mesmo de Davi nascer, esse local para servia a esses propósitos aos seus ancestrais, desde o primeiro patriarca da nação, o pai Abraão. Subir aqueles montes para ir cultuar a Deus, através de orações, sacrifícios e outros rituais era simples e por demais conhecido para Davi. Então ele não falava literalmente, mas figuradamente e espiritualmente de um estilo de vida e serviço, que só pode ser realizado com qualidade, se for sob influencia ou inspiração do Espírito de Deus. Entrar num santuário, capela, templo lugar de cultos, não é difícil e normalmente todos são bem vindos e acolhidos; mas estar ali fisicamente não é adoração e culto verdadeiro. Costumo brincar com uma expressão quando estou pregando, que o fato de alguém frequentar um templo ou uma igreja, não o torna um adorador, tal qual se alguém dormir por noites seguidas numa garagem, não o converterá num veículo. Ser frequentador de igrejas não é ser adorador, ser religioso não é o mesmo que ter vida espiritual; saber alguns versículos e tê-los memorizado, não torna alguém um praticante da Palavra de Deus. O que Davi está descrevendo é um estilo de vida de intimidade com Deus, de verdadeira comunhão e crescimento espiritual só alcançado por pessoas que buscam isso intencionalmente, preenchendo as qualificações de um

adorador, que anda na luz e na verdade sendo assim guiado para experiências mais profundas de intimidade com Deus. Quanto mais luz, mais verdade, quanto mais verdade, mais luz, até andarmos na luz como ele na luz está. “Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado” (I J 1.7). Nosso relacionamento vertical em direção a Deus, afeta significativamente os nossos relacionamentos horizontais com os demais irmãos.

 

Senhor, Deus da minha salvação, graças te dou por manifestar a tua luz e a tua verdade à nossa disposição. Somos necessitados da tua presença para te conhecermos mais e mais. Também desejamos receber mais das tuas revelações, sabemos que ao sermos expostos à tua luz também nos conheceremos melhor e ser influenciados por tua vida. Que hoje seja um dia de aproximação e intimidade com o Senhor. Obrigado, de coração, em nome de Jesus. Amém

 

Pr Jason

Sede de Deus

Meditação do dia 14/07/2016

Sl 42.3 “A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?

Sede de Deus – De todas as necessidades humanas, a sede é disparadamente prioritária na busca por satisfazê-la. Praticamente, todas as outras necessidades físicas básicas, tem como “dar uma enganada” e protelar o suprimento sem maiores prejuízos imediatos, mas a sede não espera e não tem substituto. Sendo assim foi uma figura muito feliz do salmista, para descrever seu desejo e interesse por comunhão com Deus. Iniciou seu poema, falando de um animal popular para as pessoas daquela região, que gostava muito de águas correntes e não só gostava, como ansiava e deleitava nelas quando encontrava; então ele disse, desta mesma forma a sua alma tinha clamava pelo Deus vivo. Apesar dele estar falando de uma experiencia pessoal, isso muito me interessa, porque pessoas bem sucedidas são exemplos a serem seguidas e copiadas. Davi amava muito a Deus e buscou conhecer e conheceu de uma forma tão peculiar que poucas alcançaram níveis tão elevados quanto ele. É promessa divina, que quem o busca, encontra e quem o ama intensamente recebe revelações maiores na sua procura. Para muitos orar, meditar nas Escrituras, praticar seus ensinamentos, é uma obrigação religiosa, que preferencialmente devem ser praticadas com alegria. Para Davi e outros abençoados servir a Deus e agradar-lhe, não tem nada com religião e suas obrigações; servir a Deus é um relacionamento entre duas partes que se amam e se importam uma com a outra. Amamos a Deus, porque ele é Deus e não porque ele é rico e generoso. Obedecemos a ele e sua palavra, porque ele é Deus e sabe o que é melhor para nós e assim, obedecer é melhor do sacrificar. Trabalhos para Deus, não para pagar uma dívida, ou ganhar créditos com ele, mas sim porque somos gratos pelo seu cuidado e amor demonstrado por nós, ao oferecer o seu único filho para morrer numa cruz, para propiciar perdão e salvação. Recebemos favores, graças, presentes de Deus, não porque merecemos ou pagamos um preço considerável para tal, mas por reconhecermos o seu senhorio soberano sobre nossas vidas e pelo prazer que ele tem em abençoar a vida dos seus filhos. Oramos a Deus, não porque devemos e precisamos, mas pelo prazer de conversar com ele e apresentar nossas inquietações, sabendo que ele pode ajudar, sabe ajudar e tem prazer em ajudar. Andar com Deus é o maior projeto de vida que alguém pode escolher. Mesmo nesse nível de proximidade, ainda somos humanos, falhos, mortais e sujeitos a todas as adversidades normais para um mortal. Nesse mesmo poema ele mostra sua alma angustiada e triste, descrição muito próxima do que conhecemos como “depressão – melancolia – sensação mórbida,” mas ainda assim, ele confessa sua confiança no Deus vivo e verdadeiro em quem ele devia esperar e nós também.

 

Senhor meu Deus, eu também tenho sede de ti, e o meu coração espera te conhecer mais e mais. Sei, de coração, que o Senhor é bom e que as tuas misericórdias duram para sempre; sei que as tuas obras são feitas em amor e justiça e o Senhor ama a verdade no íntimo de cada um de nós. Sou grato, por conhecer e servir a um Deus vivo, verdadeiro, santo e justo em tudo e em todo o tempo. A minha alma se alegra em ti, onde encontro abrigo, consolo e conforto. Meditando em tua palavra, o meu coração se fortalece e as tuas verdades vão moldando o meu ser. Mesmo nos momentos difíceis e adversos, não estou sozinho e não estarei desamparado, porque sempre estarás comigo para me socorrer e salvar. Estar em tua presença é muito bom e gratificante. Oro agradecido por tudo, em nome de Jesus, amém.

 

Pr Jason

No Momento de Enfermidade

Meditação do dia 13/07/2016

Sl 41.3 “O Senhor o sustentará no leito da enfermidade; tu o restaurarás da sua cama de doença.

No momento de enfermidade – Como em outros temas polêmicos, eu não vou entrar em campo minado, sobre cristão ficar ou não doente, ou a causa de ficar doente e etc. Vou me ater ao tema como uma devocional, uma meditação sobre uma realidade presente na vida das pessoas e como a Palavra de Deus oferece auxílio e conforto em horas difíceis, quer para o enfermo, quer para os familiares. Vivemos num corpo físico, mortal, que foi afetado pelos efeitos do pecado e essa corrupção a que estamos sujeitos tem inúmeras razões e causas prováveis de porque ficamos doe0ntes. Um fato que não podemos negar é que Deus nos ama em todo o tempo e em qualquer circunstancia e situação. Qualquer pessoa num leito de enfermidade, quer seja uma simples virose, quer seja uma doença complexa e letal, essa pessoa pode orar a Deus em busca de ajuda e socorro que será recebido pelo Pai Celestial. Uma das acepções da palavra “salvação” é justamente cura, saúde, livramento. Aos Romanos, São Paulo escreveu o seguinte: “Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo” (Rm 10.13). a cura física é uma realidade ao alcance do povo de Deus. Era assim na Antiga Aliança e é assim também na Nova Aliança. A Palavra de Deus, a Vontade dele, a fé e a ciência, nunca se contradisseram e nem são opostas entre si. O nosso Deus que é o criador e sustentador de todas as coisas, criou o homem inteligente, sábio e criativo, inventivo e esses elementos são utilizados para o estudo e a pesquisa, para se adquirir bons conhecimentos e fazer disso um modo de melhorar aspectos da vida humana, assim as pesquisas tanto de enfermidades e suas causas, quanto medicações e tratamentos, nascem de uma raiz boa e para fins que glorificam ao Criador e abençoa as suas criaturas. Se você que me lê agora, tem passado por isso ou um familiar ou mesmo um amigo, conhecido, ajude-o a encontrar textos sagrados que apontam a bondade de Deus em termos de cura e saúde, e confesse essas palavras poderosos, que são sementes a serem semeadas no coração, e se o tal for de boa qualidade e bem preparado para receber uma boa semente, ela nascerá e produzirá os seus frutos. Mas enquanto está “de molho” aproveite esse tempo para aproximar-se mais de Deus em oração, louvor e adoração, lendo e recitando as Escrituras, selecionando textos específicos e crendo de coração. Jesus curou muitos enfermos nos seus dias de ministério terreno e reverteu muitos quadros complexos e ele incentivava o desenvolvimento da fé. Tiago, na sua carta, fala sobre a importância da oração, da unção com óleo e da confissão de pecados, para bom êxito no processo de cura. Com o passar dos tempos, os erros doutrinários e o excesso de costumes adotados na cristianismo, acabou por colocar as pessoas em lados opostos, em questões que na verdade deveria produzir sintonia. O abuso da confissão de um lado formal demais e do outro espiritualizado demais, em ambos os casos não ajudou muito quem realmente precisa do apoio quando em situação de enfermidade. Um lado só podia confessar pecados para um sacerdote que arbitrava a gravidade e a penitencia a ser paga e o outro lado não aceitava confessar a ninguém senão a Deus; tornou-se um campo escorregadio onde o pecado venceu e prevaleceu dos dois lados. Não demais e nem de menos, mas o doente e acamado precisa ser amado, visitado, ter parceiros de oração e confissão, para se manter reconciliado e espiritualmente ativo em sua fé. A cura é um benefício legítimo para nós ainda nos dias de hoje. Creia nisso! “Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e orem sobre ele, ungindo-o com azeite em nome do Senhor; E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados. Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos” (Tg 5.14-16).

 

Pai, nos oramos em nome de Jesus Cristo, o teu amado filho, pela benção de saúde e cura física, emocional , psicológica e espiritual, que esteja afetando e interferindo na vida de teus filhos. Jesus já levou lá na cruz as nossas doenças e enfermidades e verdadeiramente, pelas suas pisaduras nós fomos sarados. Para ti, Senhor, não há impossível, demasiado grande ou complexo que não possas resolver. Tu és o nosso Deus, e um Deus de milagres e intervenções poderosas. Baseado no poder que tem o nome de Jesus e a autoridade que lhe foi conferido, nós declaramos a cura e a restauração da vida e da saúde para estes teus filhos, nesse momento no leito de dor e sofrimento. Abençoamos as vidas que estão trabalhando pelo bem estar através de suas qualificações como médicos, enfermeiros, auxiliares e técnicos na área da saúde; intercedemos para que as prescrições sejam suficientes e acertadas e produzam os resultados esperados e além disso, por causa da bênção do Senhor sobre essas vidas, oramos em nome de Jesus. Amém!

 

Pr Jason

Esperar com Paciencia

Meditação do dia 12/07/2016

Sl 40.5 “Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.

Esperar com paciencia – Diz a sabedoria popular que a paciência é a mãe das virtudes. Verdade ou não é sem dúvida uma virtude muito boa e importante. Aqui o escritor sagrado junta duas preciosidades, a arte de esperar e a paciência. Nós brasileiros, para não dizer todos os ocidentais, consideramos a arte de esperar e a paciência, uma coisa muito boa para os orientais, chineses, japoneses, coreanos etc. Ele tem paciencia para ficar rodando aquela xícara de chá, por muito tempo, num ritual muito peculiar; nós já engolimos o chá quente mesmo até queimando a língua, porque não temos paciência para esperar esfriar o suficiente. Mas em termos espirituais, essas virtudes naturais ou adquiridas pela prática e persistência, deixa de ser algo nosso e fruto do nosso esforço, para aparecer como frutos do Espírito Santo produzidos no nosso espírito. A vida transformada por Cristo através do Evangelho, é dirigida e controlada pelo Espírito Santo que habita em cada filho de Deus, para guia-lo à vida abundante e bem sucedida, como revelada nas Escrituras. O cristão e adorador verdadeiro, reconhece o senhorio absoluto de Deus em todas as coisas de sua vida, incluindo a própria vida. Nada é nosso mesmo e nada é para nós mesmos, tudo pertence a Deus e para sua glória. O nosso tempo está distribuído pelas muitas atividades e afazeres pelos quais somos responsáveis, e por isso mesmo reconhecemos que o Senhor do tempo, também é o senhor da nossa vida e para quem trabalhamos e servimos. Não temos controle sobre as coisas, mas reconhecemos que Deus tem e sabe perfeitamente administrar isso, portanto, esperar é parte do nosso culto, da nossa tarefa e obediencia devida ao Senhor. Humanamente queremos as coisas para ontem, queremos dentro do nosso tempo, gosto e preferencia; mas já sabemos que as coisas não funcionam porque queremos assim ou agora. Oramos e deixamos o Senhor agir a seu tempo e modo, e o resultado é o que o salmista descreveu: Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Deus sempre ouve as orações de seus filhos, porque é um Pai amoroso e misericordioso. São Paulo recomenda que administremos bem as circunstancias que nos cercam e com as decisões certas, podemos colher bons resultados. Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração (Rm 12.12). Cultive uma vida cheia do Espírito e permita que os frutos de Deus prevaleça sobre seus feitos, ações e obras.

 

Grande é o Senhor nosso Deus, perfeito em todos os seus caminhos e fiel em todas as suas ações. Não há o que temer, se o Senhor está no controle de nossas vidas. Obrigado Senhor Jesus, por tuas promessas e por tua palavra que não cai e não deixa de ter validade, por são eternas, tanto quanto tu és. Querido Espírito Santo, reconhecemos sua sabedoria e direção, como suficientes para nos conduzir em triunfo a cada passo. Nosso coração se abre para os teus ensinamentos e da forma que entendes ser a mais dinâmica para cada um; honramos ao Senhor nosso trino Deus, por sua obra e graça revelada em Cristo Jesus, no Calvário. Lá nos tornamos novas criaturas e participantes de tua santidade e propósitos eternos. Nome mais precioso que existe, é que oramos agradecidos. Amém.

 

Pr Jason